3 III ●●● γ ||| meses depois…

O título estridente e até pedante (permita-me esse excesso, rs) traz o três escrito em indo-arábico, romano, maia, grego e egípcio, só pra simbolizar esta época de minha insana imersão nos arcanos da matemática. Introdução à História da Matemática, de Howard Eves, um guindaste industrial de 900 páginas, uma leitura de criar hérnias, é a fonte. Uma delas, na verdade, já que preciso saber matemática pra car@!#* pra ser capaz de entender sua história. Mas claro que “três” também é o número de meses desde meu último post. =)

É que, mês e meio atrasado, finalmente retornei à São Paulo. E à internet!

Por incrível que pareça, esses três meses desbravando a geografia matemática não me impediram de fazer coisas tão absurdamente demoradas quanto… zerar o game GTA: San Andreas! Aquele mesmo, em DVD, que se passa não numa cidade, mas num estado inteiro! É uma mini-vida, de taaaanta coisa que tem pra se fazer! Nunca matei, agredi, roubei e burlei a lei tanto. Um paraíso! \o/

Outra coisa que rouba tempo: seriados! Concluí, com os amigos, a 2ª, 3ª e 4ª temporada de Dexter! 36 episódios de 50 minutos cada. E a série é mesmo genial, e preciso falar sobre isso em algum momento. Sem falar na correria, toda quarta-feira, pra ver Lost o mais rápido possível! E revivals de Prison Break e The Big Bang Theory… ufa…

Não bastasse tudo isso, ainda fiz tudo o que falei que faria em Belém, no post abaixo. Item por item, deixa eu contar (nem tão) rapidamente como foi:

Missão I – Imergir amigos em alta filosofia.
Dificuldade: 3/5.

80% de sucesso. Mas isso porque fiquei um mês e meio a mais que o previsto em Belém! Chegamos na página 464 das 663 do volume I da História da Filosofia (Reale & Antiseri). Já foi o suficiente pra animar meu amigo, pela primeira vez, a ir criar confusão, no orkut, em debates sobre os pré-socráticos! Coisa de louco. Isso é que é vida. Mas o outro amigo, imerso em suas burocráticas tarefas de informática, continua adiando suas leituras de Pinker, Dawkins, George Orwell – comprou os livros há ano e meio e os deixou na estante. Mas foi capaz de ver toda a segunda temporada de Prison Break num dia!!!

Missão II – Trazer grande – e linda, e… hmmm… – amiga para o Universo Paralelo, quiçá de vez!
Dificuldade: 5/5 – ou 4/5, a depender da Roda do Destino. E sou especialista em 4/5. =)

Fuck god! Dei azar nessa. Quis a roda do destino estipular a dificuldade em 6/5, isto sim. Mas não posso reclamar… Tivemos momentos… hmmm… ma-ra-vi-lho-sos… saudaaades… espero que ela dê um pulo aqui em SP, o quanto antes, rsrsrs…

Missão III – Concluir novo livro, abaixo citado.
Dificuldade: -∞/5 (leia-se: barbada)

Eu falava do recente O Maior Espetáculo da Terra, de Dawkins. Caaara, não o concluí! Não gosteeei. Não que seja ruim, mas só repete o que eu já sabia (pois já li todos os outros livros de Dawkins). Fui até a metade e não tive paciência de continuar. Até porque aqui Dawkins parece meio… cansado e burocrático.

Em compensação, li Incompletude, de Rebecca Goldstein, sobre o Teorema de Gödel, ficando feliz de descobrir que, em vez de sustentar o relativismo, este Teorema famoso (e mal compreendido) sustenta, isto sim, o racionalismo. Falarei muito disso entre (contra) meus colegas intelectuais no IV-EI – que talvez ocorra em breve.

Também li, ambos de Leonard Mlodinow, O Andar do Bêbado, sobre estatística e probabilidade, e A Janela de Euclides, sobre a história da geometria. Ge-ni-ais! Sobretudo o primeiro, que mostra que a relação entre competência e sucesso, e incompetência e fracasso, é absurdamente mais frágil do que imaginamos. O mundo é horrosamente injusto, no que se trata de talento.

Missão IV – Concluir Primeiro Trabalho Mitológico dos Arcanos Saberes Matemáticos (os demais 11 trabalhos serão ainda mais heroicos – e apenas outro deles sobre Matemática)
Dificuldade: 4/5. Como disse, sou especialista.

Ops! Fui até a metade desse objetivo. A coisa é enlouquecedoramente pesada, mas cativante no mesmo grau. Vai demorar um pouco mais do que eu pensava, mas vai rolar. Estou me especializando nos assuntos certos. A busca da verdade é mesmo minha vida. E, por hora, matemática é o degrau da vez.

Missão V – Rever a Princesa da Escuridão.
Dificuldade: indeterminada.

Preciso pedir um imerecido perdão pra ela. Sim, nos revimos. Foi tranquilo, na verdade. Mas, tão ocupado, e tão confuso com um certo… hum… probleminha dela, simplesmente deixei de procurá-la – agi como se a detestasse, quando na verdade a adoro profundamente. Vago, né? Seria uma sacanagem com ela ser mais claro aqui, rs. E não, não há a menor chance de você fazer ideia de o que se trata. Nem raspando. 😉

Missão VI – Rejuvenescer 10 anos, em pleno Inferno.
Dificuldade: 5/5. E será feito.

E foi feito! (olhar sombrio, megalomaníaco…)

●●●●●

Saí da caverna 3D, de volta ao mundo virtual, mês e meio depois do que pensava. Isto é, ontem. Mas agora estou aqui, pronto pra voltar às atividades dessa aventura. As ideias, o site que as divulga, e as pessoas que as amam e as detestam, as que se aproximam e as que se afastam, e as possibilidades e portas que surgem com tudo isso.

Vamos lá. Rodada 2010.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: