Duas Pilhas e a Missão Impossível

A primeira é a pilha psicológica de estar sob efeito de cafeína concentrada, condição que me impus hoje para acelerar a leitura das 900 páginas do meu Compêndio de Filosofia (organização por Nicholas Bunnin e E. P. Tsui-James) que chegou ontem. Sim, é doping intelectual, kkkk. E a segunda pilha é a absurda pilha de livros que estou criando! Estudava matemática e parei a leitura de Howard Eves (900 páginas de história da matemática) para aceitar o desafio dos meus amigos intelectuais de ler Gödel, Escher, Bach, o clássico de Douglas Hofstadter (também de 900 páginas!) que, supostamente, me convenceria de que eu estou errado sobre a mente. E li 200 e poucas páginas dele até chegar o tal compêndio ontem…

{ se você acha que estou me vangloriando de encarar tantas páginas, saiba que, dessas 2700 páginas que estou falando, até agora só li 350… e já se vão dois meses… patético! ¬¬ }

Ah, o compêndio!

Textos esmerados sobre epistemologia, metafísica, filosofia da mente, ética, ontologia, Descartes, Hume, Nietzsche, etc, etc, etc. Tem até John Searle e Simon Blackburn no casting de filósofos que assinam os capítulos. Vício, vício, vício. Gödel, Escher, Bach vai esperar. Mas estou com pressa. E muita pressa, pois há mais a fazer!

Missão Impossível

Passei a semana divulgando o site no orkut. Visitas vão bater recorde esse mês, sem dúvida. Pra mais de 2 mil. Então, eu deveria atualizar o site. Mas estou claramente mega-boga-ocupado. Tem texto de O Mundo de Sofia pronto. Tem intenção e esboço de crítica para Atividade Paranormal e [REC]. Tem a velha ideia do Baú Paralelo, onde quereria postar todas as inúmeras coisas que anoto, porém não estruturadas como matéria. Tem a missão de comentar aqui o 4º Encontro Intelectual (IV-EI), que ocorreu semana passada no Rio e foi um sucesso (e quero mesmo fazer isso, como fiz para o 1º e 3º encontros – veja no topo à direita). Tem um esboço para as 5 (ou 10) coisas mais inexplicáveis de que já ouvi falar. Outro esboço para o clássico Bloco do Eu Sozinho, dos Los Hermanos. Uma ideia bem concreta para a falha capital de Nietzche ao tentar refutar o “penso, logo existo” de Descartes. Enfim, tem muita coisa pendurada, rs…

Estou correndo. Empolgado. Com pressa. “Engatando a quinta”, como disse no último editorial do site. Mas a tarefa é enorme! (E ainda querem que eu trabalhe?!?! 😮 rsrsrs)

Aliás, tudo isso obviamente explica minha escassa presença no messenger. Agora, deixa eu voltar pro livro. Próximo capítulo: Qual a natureza do tempo? 😉

Anúncios

2 Respostas to “Duas Pilhas e a Missão Impossível”

  1. Carlos Daniel Llosa Says:

    Fico feliz em ajudar com o seu desempenho, pelo visto a cafeína foi de seu gosto…haha

  2. Paralelo Says:

    Essa ‘pura’ é da boa mesmo! =D [ Ôõ ]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: